Quando um festival literário abre espaço para a literatura marginal produzida por mulheres é motivo para celebrar. É o caso do Flipoços, Festival Literário de Poços de Caldas, que acontece de 29 de abril a 7 de maio na cidade mineira. O evento vai reunir as escritoras Luz Ribeiro, Mel Duarte, Paulina Chiziane e Roberta Estrela D’Alva para debater o assunto. Marcado para 3 de maio, às 17h30, o encontro ainda terá mediação da jornalista Jéssica Balbino, idealizadora do projeto Margens que integrou a roda de conversa do #KDmulheres sobre literatura periférica.

Leia mais:

Uma das convidadas, Paulina Chiziane, integra a comitiva de escritores africanos que participará do festival. Ela era uma contadora de histórias tradicional em Moçambique e se tornou a primeira mulher a publicar um romance em seu país de origem. Com seu trabalho, busca retratar o cotidiano do seu povo e lutar pelos direitos das mulheres.

Moçambicana Paulina Chiziane/ Divulgação

Já Mel Duarte, Luz Ribeiro e Roberta Estrela D’Alva devem trazer à mesa toda a sua experiência com o slam, a poesia falada, o ambiente dos saraus e a realidade da mulher negra no Brasil, objeto de seus versos.

Por seu trabalho, as autoras contabilizam alguns prêmios: Mel Duarte venceu o Rio Poetry Slam em 2016, Luz Ribeiro ganhou o Slam BR em 2017 e vai para a França representar o Brasil na copa do mundo de slam, enquanto Roberta, que é também apresentadora do programa “Manos e Minas” da TV Cultura, foi finalista da copa do mundo de poesia slam 2011 em Paris e é responsável pela realização do primeiro slam no Brasil, em 2008.

Mel Duarte e Roberta também participaram da Flip 2016, levando sua poesia arrebatadora para o sarau de abertura.

Para saber mais sobre o debate, acesse o site (http://www.flipocos.com/2017/about.html) do festival.

Pin It on Pinterest